Cultive deliciosos Tomates.

Da escolha do espaço à colheita, dicas para o cultivo de lindos Tomates!

Que o tomate é um fruto nativo da região dos Andes e vai bem do molho à salada nós já sabemos. Que ele é extremamente nutritivo e ajuda a prevenir o câncer de próstata também!

Mas o que precisamos saber para ter lindos tomateiros crescendo na nossa casa ou apartamento?

Em primeiro lugar, que o Quintal Urbano pode te ajudar a tornar seu cultivo de Tomates uma diversão prazerosa e muito agradável!

Para que você comece bem seu cultivo, é importante observar o ambiente onde você mora. Uma pergunta que deve ser respondida, é qual a quantidade de luz solar que incide sobre o local?

Pois, para que seus tomates se desenvolvam bem é necessária abundância de sol. Porém, sem calor excessivo. O aconselhável é que sua plantação pegue pelo menos 6 horas de sol ao dia, mas se o calor for muito intenso sugerimos a utilização de sombrites, principalmente nos primeiros dias após a germinação de sementes.

A semeadura deve ocorrer entre os meses de agosto e janeiro, é importante que o solo seja bem adubado e aerado. Mantenha um espaçamento de pelo menos 25 cm entre cada muda, mesmo que você utilize sementes. No caso delas, coloque no máximo 3 em furinhos que você fará no solo, estes não devem ter mais que 0,5 cm de profundidade e devem ser cobertos com terra após o plantio. Caso germinem as 3 sementes plantadas, você deve retirar 2 deixando no local apenas 1 mudinha.

Uma dica importante é realizar a semeadura numa sementeira ou vaso pequeno, pois assim, caso chova no local, as sementes não serão carregadas para outros pontos diferentes de onde foram plantadas. Todavia, caso utilize uma sementeira, transplante para um vaso com pelo menos 20 cm de profundidade ou diretamente para o solo assim que atingirem de 5 à 10 cm de altura.

Logo após o plantio, regue utilizando um borrifador ou um regador de chuveirinho que não permita o excesso de água sobre o local da semeadura. Você deve repetir a rega pelo menos uma vez ao dia, sempre nos momentos do dia sem insolação direta (inicio da manhã ou final da tarde e noite).

A rega pode ser espaçada a cada dois dias quando as plantas estiverem com mais de 5 cm de altura. Quando elas atingir aproximadamente 10 cm de altura utilize tutores ou guias de arames para sustentar o crescimento e evitar que o caule se quebre, principalmente em dias de ventos fortes.

É importante que você saiba que seus tomateiros, sem bem cuidados, podem crescer bastante, alguns podendo atingir 2 metros de altura ou mais. Dessa forma, não economize no tamanho dos tutores e guias.

Ao observar a formação das primeiras flores, caso o seu ambiente possua pouca corrente de vento ou um difícil acesso à polinizadores, é importante que você balance levemente cada planta para que ocorra a polinização. Também é recomendável que todos os ramos de folhas abaixo da altura da floração, ou aqueles que estejam ficando muito grandes, sejam podados rente ao caule principal.

Assim você ira concentrar os nutrientes nos frutos, os tornando mais suculentos, saborosos e nutritivos.

A colheita deve ser realizada logo que você observar os frutos maduros, isso deve ocorrer aproximadamente 90 dias após a semeadura. Você pode utilizar uma tesoura apropriada para podas ou retirar cuidadosamente o fruto girando levemente a haste.

Lembre-se de manter seu solo (substrato) bem nutrido com uma boa quantidade de matéria orgânica, é aconselhável que pelo menos uma vez ao mês seja introduzida uma nova adubação.

Caso tenha alguma duvida, ou dificuldade não hesite em chamar o Quintal Urbano, teremos o maior prazer em ajuda-lo para que seus tomates sejam os mais lindos!

Bons cultivos!

Anúncios

Qual será a cultivar do mês de Novembro?

 

Acertou quem pensou no Tomate, um dos símbolos da culinária italiana!

 

Lá conhecido como Pomodoro ou pomi d’ oro “maçã dourada”, o melhor amigo do spaghetti, da pizza e de tantas outras pastas dessa rica cultura não é de origem italiana, tampouco europeia. Nosso querido vermelhinho tem sua origem na região da Cordilheira dos Andes aqui na América do Sul. Existe uma crença antiga daqueles povos de que quem consumir suas sementes será agraciado com poderes de adivinhação.

Se é fato que o Tomate nos confere tais poderes, a ciência ainda não conseguiu provar. Todavia, que ele é rico em Licopeno (substancia que previne o câncer de próstata) entre outros diversos nutrientes isso ela garante!

Além disso, você sabia que esse delicioso e saudável cultivar que vai bem como um belo molho, recheado e assado ao forno ou fatiado cru na salada só se deixa ser descoberto em todos os seus aromas e perfumes por aqueles que o consumirem colhido maduro direto do pé?

Infelizmente, o Tomate que compramos na maioria dos supermercados ou mercearias precisa ser colhido ainda verde. Isso ocorre porque no tempo entre a colheita e a venda ele continua amadurecendo. Assim, se for colhido maduro provavelmente ira apodrecer antes mesmo que você o consuma.

Está aí um belo motivo para você iniciar o cultivo dos seus próprios Tomates, pois eles podem crescer até mesmo dentro de um apartamento!  Assim como o sabor que é mais intenso quando colhido maduro, os nutrientes também atingem níveis maiores.

Do pequenino Cereja, ao graúdo Caqui todas variedades cultivadas a partir dos mesmos ancestrais, ele pertence ao Gênero Solanum e por mais que lhe pareça estranho é um primo bem próximo da Batata.

Quer saber mais sobre dicas de cultivo, gastronomia, saúde entre outras curiosidades legais do Tomate? Então fique ligado no nosso blog que novembro é o mês dele!

Bons cultivos!

A cultivar do mês dança no ritmo do samba!

Para abrirmos nosso primeiro mês de experiências de cultivo iremos explorar o mundo da Couve. Ela que acompanha um belo samba, junto de uma boa feijoada brasileira, tem se tornado cada vez mais popular por ser um símbolo da boa saúde entre os apreciadores do famoso suco verde. O que pouca gente sabe é que este vegetal vem sendo cultivado desde a antiguidade por turcos e gregos em regiões do mediterrâneo.

Derivada de um ancestral selvagem com folhas mais estreitas, a Couve possuí uma diversidade de variedades. Existem Couves com folhas largas, outras com folhas menores, escuras, claras, com caule alto, baixo, enfim, tem Couve pra todos os gostos.

A Couve é um alimento repleto de vitaminas e minerais. Podemos citar as vitaminas C, B-3, B-5, B-6. Sobre os minerais, ela possui ferro, fósforo, cálcio, cobre, manganês, selênio, potássio e zinco. É importante salientar que o ferro contido na couve é diferente do ferro contido na carne, por isso, embora este alimento seja muito saudável, não deve ser comparado à carne quando o assunto é este mineral.

Devido a grande variedade de sais minerais seu suco pode substituir as tradicionais bebidas isotônicas. Ela também é um importante antioxidante e devido à concentração de vitamina C fortalece o sistema imunitário. É um alimento rico em fibras, o que auxilia o sistema digestório nas suas funções.

Vai na Couve que a saúde agradece!