Descubra o mundo verde que existe perto de você.

Provavelmente você já deve ter conhecido os parques e praças que a sua cidade oferece. Porém, não estamos falando daquelas praças onde junta todo mundo no final de semana pra ficar olhando os conhecidos que tem carros, andarem em círculos na volta da quadra. Falamos daquelas que têm árvores, passarinhos, borboletas e nos afastam um pouquinho justamente dos carros e dos barulhos da cidade.

Aqui em Porto Alegre, por exemplo, temos alguns parques no meio da cidade que por serem tão grandes até conseguimos pontos de silêncio e um contato mais profundo com a natureza, como é o caso do Moinhos de Vento e Redenção. A bióloga Jaqueline Lessa Maciel no livro Trilhando os Parques de Porto Alegre (#ficaadica!) oferece sugestões super interessantes para explorarmos os principais parques desta cidade.

Contudo, ainda existe locais onde o contato com a natureza é mais profundo, lá, você não apenas terá contato com qualquer natureza, mas com uma natureza nativa, quase selvagem. A dica são as Unidades de Conservação Ambiental, em Porto Alegre temos cinco, aconselhamos você a conhecer o Parque Natural do Morro do Osso que possui uma vista panorâmica bem legal da cidade ou a Reserva Biológica do Lami onde o contato com o Lago Guaíba pode garantir um Pôr do Sol incrível!

Se você não mora em Porto Alegre, não se preocupe, pode entrar em contato com a Secretaria do Meio Ambiente da sua cidade e descobrir opções similares perto da sua cidade.

Lembrem-se esses locais são refúgios naturais, é nossa obrigação preservá-los!

Nesse país rico em biodiversidade que é o Brasil, sempre haverá um refúgio onde a natureza se preserva e nós, amantes dela, podemos estar em paz para buscar momentos de tranquilidade, colocar os pés na terra e respirar um ar mais leve.

Faça essa experiência, encontre um local assim, retire os calçados, sente-se no chão ou deite-se na grama, feche seus olhos, sinta sua respiração, conecte consigo, com os sons do ambiente, com a temperatura do dia, preste atenção no seu corpo e mente interagindo com o que há em sua volta.

Não se preocupe com o tempo, com quantos minutos ficará ali, apenas fique! Relaxe! Deixe os pensamentos fluírem, irem e virem. Pense em tudo, não pense em nada, apenas exista livremente como uma árvore que balança conduzida pelo vento.

Bons cultivos!

 

 

Deixe uma resposta